logo IMeN

A importância do alimento no manejo da disfagia

É indiscutível a importância que o alimento possui tanto na nutrição como na interação social do paciente disfágico. Portanto, a refeição deste paciente deve ser prazerosa, independente das limitações de consistência dos alimentos. Uma alternativa que pode ser usada pelas equipes de nutrição e fonoaudiologia é apresentar e introduzir uma refeição na fase conhecida como antecipatória oral, que antecede o processo de alimentação, e sofre interferência olfativa e visual dos alimentos. Desta forma, o paciente tem a possibilidade de estimular diferentes sentidos e o processo de alimentação torna-se mais agradável.

Netto I.P, Carrara-de Angelis E.Barros APB. Principios da Reabilitação das disfagias orofaringeas. Tratado da deglutição e disfagia no adulto e na criança. Rio de Janeiro: Revinter, 2009:330-341

IMeN - Instituto de Metabolismo e Nutrição
Rua Abílio Soares, 233 cj 53 • São Paulo • SP • Fone: (11) 3287-1800 • 3253-2966 • administracao@nutricaoclinica.com.br