logo IMeN

Soja é tema de discussão do 1º Salão e Fórum do Alimento Inteligente

Daniela Campos
Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Palestra, patrocinada pela The Solae Company, irá abordar os benefícios da soja à saúde

A soja é uma leguminosa conhecida e amplamente usada pelas populações orientais há muitos anos. Nestes grupos, a ocorrência de doenças como problemas cardíacos, câncer, sintomas da menopausa, excesso de peso, entre outras, é baixa e acredita-se que isto esteja relacionado ao alto consumo de soja nas regiões. Os japoneses, por exemplo, consomem cerca de 55 gramas de proteína de soja por dia. Nos Estados Unidos, o consumo médio é de 5 gramas por dia.

Os benefícios da soja à saúde humana foi discutido no 1º Salão e Fórum do Alimento Inteligente, durante a feira de tecnologia BrasilTec. A palestra do dia 17 de novembro de 2004, realizada pelo nutrólogo e cardiologista Daniel Magnoni. abordou a relação entre o consumo de alimentos à base de soja e problemas cardíacos, sintomas da menopausa, osteoporose, câncer e controle de peso.

A proteína de soja tem um papel especial na redução dos níveis de colesterol. “Muitos estudos apontam para conclusões que têm sido unânimes: a proteína de soja diminui os níveis de colesterol total”, explicou Dr. Magnoni. O FDA, órgão regulador de alimentos e bebidas dos EUA, comprovou os benefícios da soja à saúde do coração e aprovou, em 1999, uma alegação de saúde em rótulos de produtos que contém soja como forma de alertar o consumidor sobre os benefícios à saúde do alimento.

Desde essa alegação, já foram realizados 79 estudos sobre o assunto. A combinação dos resultados destes estudos aponta que consumo de soja (25 gramas por dia) reduz em 10% o colesterol total, em 14% o LDL, e em aproximadamente 12% o triglicérides, além de manter os níveis de HDL, conhecido como colesterol bom. Além disso, sabe-se que a redução de 1% do colesterol ruim (LDL) reduz em 2 a 3% os riscos de problemas cardiovasculares.

Outro ponto positivo do consumo de soja é a redução do risco de desenvolvimento de câncer, principalmente de mama, cólon e próstata. Já foram realizados 58 estudos sobre o consumo de soja e prevenção destas doenças. A combinação dos dados revela que o consumo de soja reduz em 20% as chances de desenvolver câncer de mama, 30% de próstata e 30%, gastro-intestinal.

Este benefício está associado à ação das isoflavonas, que tem grande poder de controle de células cancerígenas. “Estudos in-vitro demonstram que a proteína de soja inibe o crescimento de uma ampla variedade de células neoplásticas, incluindo as de mama e cólon, além de inibir a atividade metastática de células da próstata”, afirma o nutrólogo.

A palestra também abordou os efeitos da soja na diminuição de sintomas da menopausa, como ondas de calor, insônia, mudanças de humor, etc. Somente um terço das mulheres asiáticas apresentam estes quadros. O consumo regular de soja pode ajudar a diminuir, principalmente, as ondas de calor, também conhecidas como fogachos.

trans 
Get Adobe Flash player

IMeN - Instituto de Metabolismo e Nutrição
Rua Abílio Soares, 233 cj 53 • São Paulo • SP • Fone: (11) 3287-1800 • 3253-2966 • imen@nutricaoclinica.com.br